Dicas para facilitar a depilação íntima

 

                No Post anterior , conversamos sobre os prós e contras da depilação íntima total . Curiosa ? Dê uma olhadinha rápida ( depilação íntima total , pode ?!?).

 Se você é daquelas que sente arrepios só de pensar em depilar a região íntima ,  então comemore! Esse Post pode ajudá-la a decidir qual melhor método para facilitar esse momento tão temido. Antes de tudo , você precisa entender que a pele , assim como os pelos do genital, apresentam algumas particularidades. Assim :

*** Os pelos – são mais grossos e enrodilhados , geralmente mais pigmentados . Devido à estrutura do fio, esses pelos têm maior facilidade para o encravamento e infecção da raiz do pelo ( foliculite). 

*** A pele – a pele da vulva é mais frouxa e fina ,  apresentando menor resistência a tração. Isso quer dizer que , precisa-se utilizar de mais força para promover o arrancamento do pelo ( o famoso “puxão”).É também uma área erógena que apresenta grande sensibilidade . Portanto, a sensação dolorosa é mais intensa , assim como, às  temperaturas elevadas ( cera quente).

*** Localização – o limite dos pelos são os grandes lábios , a partir deles ,encontram-se os pequenos lábios e a entrada da vagina, esses dois últimos são revestidos por mucosa ( um tipo de tecido muito semelhante ao revestimento interno da boca). A característica da região é a umidade , fornecendo um ambiente propício ao desenvolvimento de algumas bactérias e fungos. A proximidade da região anal também é um fator facilitador para a contaminação.

                Agora que você já entendeu como a região íntima é delicada, podemos propor algumas estratégias para minimizar os problemas :

  1. Escolha a melhor época do mês – deve-se evitar a depilação nos períodos muito próximos à menstruação. Isso porque nessa fase, há a liberação de algumas substâncias ( prostaglandinas ) pelo nosso organismo que potencializam a sensação de dor , deixando-nos mais sensíveis que o habitual. 

  2. Faça uma esfoliação alguns dias antes  – quando utilizamos  métodos de arrancamento da raiz do pelo ( ceras), há uma maior chance do pelo encravar. Isso acontece porque o orifício de saída do pelo pode ficar obstruído ,dificultando a saída do fio. Então, esfoliar levemente a pele 2-3 dias antes , pode prevenir ou, pelo menos, minimizar esse inconveniente.

  3. Procure um profissional habilitado – a região íntima é difícil de ser visualizada totalmente por nós mesmas, não é verdade? Além disso é cheia de dobrinhas... Assim , a chance de ocorrerem acidentes como  queimaduras ou cortes é grande. A ajuda de um profissional ,pode nos esclarecer qual melhor método e tornar o procedimento mais eficaz , duradouro e seguro. 

  4. Prefira depilar depois do banho - a agua quente tem o poder de dilatar os poros e amolecer os pelos facilitando a sua remoção.

  5. Use um sabonete antisséptico antes de depilar - esses produtos são facilmente encontrados no comércio e contém  em sua composição substâncias antibacterianas que limpam melhor a pele , prevenindo a foliculite .

  6. Use gelo – coloque alguns cubos de gelo em um saco plástico e deixe sobre a região a ser depilada por alguns segundos . O gelo causa um leve amortecimento da pele que funciona como anestesia .

  7. Ceras especiais – há a disposição no mercado, ceras com anestésicos em sua composição que prometem reduzir a dor em até 70 %.

  8. Não compartilhe lâminas  -  cada pele tem um grau de oleosidade específico e a colonização por bactérias difere muito entre os indivíduos, então, em hipótese alguma use a mesma lâmina que o seu marido faz a barba! Durante o manejo das lâminas pode haver sangramento e contaminação das mesmas. Lâminas são como escovas de dentes : cada um tem o sua ....    

  9. Mantenha lâminas afiadas – o uso de lâminas sem corte ou muito gastas , aumenta a lesão provocada na pele, causando irritação , ardência e potencial infecção.

  10. Mantenha as lâminas secas  - após o uso , lave e seque bem as lâminas antes de guarda-las .

  11. Tenha lâminas separadas – algumas mulheres , mesmo tomando todos os cuidados necessários , apresentam foliculite com frequência. Então ,talvez , seria importante ter uma lâmina só para a região genital.

  12. Deixe a pele descansar após a depilação – evite usar cremes hidratantes/cosméticos com muito perfume. A pele irritada apresenta mais chance de desenvolver um processo alérgico. Existem alguns cremes específicos a base de ingredientes calmantes , com consistência de gel ou creme fininho especialmente indicados para esse momento.

  13. Use lingerie de algodão após a depilação – o uso de tecidos leves e naturais que permitam que a região íntima “respire” , é fundamental para evitar o atrito com a pele sensibilizada pelo processo depilatório recente. Dormir sem calcinha ,sempre é uma boa pedida!   

  14. Evite exposição solar imediata após a depilação .

Drª Alexandra Valverde

CRM - PR 19171

R. Piratininga 83, sala 02 - CEP 87200-163  -  Zona 1 - Cianorte PR

Fones : ( 44) 3401-0839 / (44) 9 9722-0987

e-mail : alexandra_gineco_logia@outlook.com